Visão

Não tenho você
na rua deserta, à noite
iluminada pela lua

Nas janelas o vazio
dos braços que não debruçam
das mentes que não refletem
dos olhos que não contemplam

Mas vejo você nua
na visão da mesma rua
iluminada pela lua

"Visão" mostra que o poeta pode vislumbrar aquilo que deseja, embora não o tenha, concretamente. É, portanto, uma viagem ao seu próprio pensamento...

Salvador-BA, 1998