Site de Poesias

Menu

Nuvens de mel

Os olhos famintos do dia aqui estão,
Com suas retinas aguçadas e impiedosas.
Grandiosa, és tu, sociedade padrão,
Arrogante em seu conhecimento,
Auto-suficiente de seu orgulho boçal.
Sirvo-te o meu fracasso,
Meu preconceito narcisista.
Sou digno de seu julgamento,
Cúmplice de minha desejada derrota.
Amante do impossível, aqui estou,
Ejaculando em seu rosto,
O gozo de sua indiferença.

Compartilhar
Renato Alves
12/12/2010

  • 1 comentário
  • 1317 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados