Site de Poesias

Menu

Versar

Aqui de volta do mesmo jeito
Eis que renasço para a mesma vida
Pois tudo que vejo já vi
E o que sinto já senti, sem ti, por ti
E tudo passa, o vento leva a poeira
Do meu coração esfacelado por tuas palavras,
Por teu olhar, por teu desamor
Meus adjetivos não conseguem adverbiar
Teu verbo que não se conjuga com o meu pronome
Mas ainda estou a gerundiar
Já não consigo fugir,
Não escondo de ti nem de ninguém
Você esta em mim mas eu não estou em você

Compartilhar
Luiz Von Souz
23/08/2005