Afeto Rosa

Afeto Rosa

Da roseira primordial
Foste minha Senhora
Detentora dos segredos,
Aveludou meu destino,
Dons e profecias.
O baunilhado amor
Do perfume exalado,
Levou-nos à casta
Cor Vestal de tua alma,
Unindo sentidos,
Dor e caminhos.
O caule florido
Ornado por antigos muros
Fez do tempo eternidade,
Paixão e espinhos.
Hoje, na luxúria
Escarlate de tuas pétalas,
Sangue e aventura
Deram mesuras,
Ao calor insinuante
De nossos corpos distesos,
Em cena que rompe desejos
O silencioso momento
Na delicadeza do afago,
Sagrada nudez
De teus frondosos beijos.