Site de Poesias

Menu

.....AnDaRiLhO dO GeLo ..............

[Ilustração não carregada]

 
 
 
.......AnDaRiLhO dO GeLo......
Andarilho das sombras, na neve
Espectro num monastério... de gelo
Gritos na tumba... o apelo
Tempo breve
Solidão
O eco é tua canção
O lado escuro da fama
É o fim daquela estação
Alguém ainda te chama
Teu corte no espaço,
Qual lâmina, sem Aço
Uma rigorosa mistura, o frio
Os ventos mudaram curso do rio
branca lama
congelado coração
Um breu no clarão
A morte da alma que ama
 


 #.
 
"Às vezes, num belo jardim
Onde errava minha atonia
Eu senti, como uma ironia,
O sol anunciando meu fim”

(Charles Baudelaire)
 

Compartilhar

03/11/2010