Site de Poesias

Menu

Minha cidade

[Ilustração não carregada]

Esta minha cidade tão querida,
Diamante lapidado sobre a terra,
Uma gota de orvalho em minha vida,
Um refugio de paz, toda nela encerra.
 
Quando a manhã desponta perfumada
E o sol vem aquecer todo este chão,
A alvorada desperta a passarada,
Que vem nos acordar em ovação.
 
As borboletas brincam pela grama.
A brisa vem os galhos balançar.
Nossa varanda acolhedora chama,
O mundo lá de fora para entrar.
 
Muitas vezes a chuva vem limpar
A poeira que se esconde no jardim.
Enquanto boêmia, na mata a cantar,
Passa a cigarra sua vida assim.
 
E, quando a noite vem, toda estrelada,
Cobrir este rincão, pra descansar,
Desce a lua do céu, envergonhada,
Pra nas águas do rio se banhar.
 
Na placidez da noite que caminha,
No silencio que nos envolve aos dois,
O perfume das flores acarinha,
Os anjos que escondidos vêm depois.
 
E contemplando este painel imenso,
Que a natureza em róseas cores matizou,
Eu sorrio feliz pra você e penso:
-Neste quadro também, ela me pintou.

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
25/10/2010

  • 8 comentários
  • 548 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados