Site de Poesias

Menu

Delírios

[Ilustração não carregada]

05/10/2010

 
O amor é minha paixão,
meu ensejo em profusão
que inspira - desnudando
a musa personificada...
 
E se entrega no delírio,
louco dos beijos delicados...
Beijos sonhados, molhados
na fragrância dos sentidos...
 
E quando mergulhar meus
beijos, penetrando teu ser
no fragor desenfreado...
sentirei o gosto, a seiva
agreste que me desatina...
 
E assim eu vivo incerto,
procurando teu corpo,
tateando nas sombras,
nos meus sonhos roucos,
cansados de tanto gritar...

 

Compartilhar

Pois é, não esperava escrever uma poesia...
Nem sabia que o estava nascendo uma entre outras tantas...
Mas é assim... a inspiração vem como se fosse um raio...
E nas linhas as estrofes se depositam
como se fosse, sementes na terra ...

Abel G. Saint'ell
05/10/2010