Site de Poesias

Menu

Estardalhaços de um espetáculo

 Em um pedaço de papel
Transbordo minhas lágrimas
Risco meu desespero
Me latejo em confissões
Que abram as cortinas da minha alma!
A inocente brancura deste papel
Agora é cúmplice dessa marcha fúnebre
Destes olhos vedados
Destes pés descalços que não sabem caminhar
Objetivos roubados
Alguém? Quem é você afinal?
Ah José, Há tanto tempo que te amo
Tanto que te odeio
Delírios e suspiros fazem parte do meu show
Lamentos e tormentos são as atrações principais
Sentado na primeira fileira
A morte aplaude de pé
Meu inevitável fim
Quem fim?

Compartilhar
Jhonatan thiago
16/09/2010

  • 2 comentários
  • 188 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados