Site de Poesias

Menu

INDOMAVEL

 
 
 
 
Sou descendente de nativos,
A selva minha identidade,
Viver da caça e pesca,
Da coleta e na liberdade.
Destruíram este conjunto,
Tudo é privado, propriedade
Escravos da “civilização”,
“Progresso”, “confinamento”, cidade.
 
Sonho com este paraíso,
O sabor puro da terra,
Aqui o sol queima na lajem,
Poluição e motores que aceleram.
Impregnado na mata infinita,
Barulho do arco, lançar a flecha.
Muitas portas e janelas,
Aqui batem e se fecham.
 
Íntegros do eco sistema,
Harmonia com fauna e flora.
Viver nas ruas e calçadas,
E pra comer pedir esmola.
Vivendo entre a loucura,
Nada conheço deste mundo.
Nos exploram com outra cultura,
E para o mercado somos vagabundos.
 
 
 
Clairton bufffon, Chapecó, 31 Agosto de 2010
http://Poetadaterra.blogspot.com
 

Compartilhar

Aoede estão os donos de um continente que os tinha como filhos?

Poetadaterra: Semente Plantada Libertando a Terra Conquistada!!!
06/09/2010

  • 2 comentários
  • 178 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados