Site de Poesias

Menu

UMA RUA CHAMADA SAUDADE

[Ilustração não carregada]

Numa rua chamada Saudade,
Fiz lá minha moradia.
É onde analiso a minha realidade,
Sonho meus sonhos e crio minhas fantasias.
 
Têm outras, tem a Rua Solidão,
Tem a Avenida Tristeza,
A Praça da Ilusão
E a travessa Incerteza.
 
É um bairro que tem muita lembrança,
Eu até digo que é o bairro da Recordação.
Lá não moram jovens e crianças,
Estes moram no bairro da Emoção.
 
Todos os que moram perto de mim,
Estão sofrendo de preocupação.
Alguém quer fazer da Rua da Saudade um lugar ruim,
Mudando o nome dela, para Rua da Desilusão.
 
Quem quiser me visitar, fique a vontade,
Ficarei muito honrado e será bem vindo,
Na fachada, foi escrito: Aqui mora a felicidade!
E vos mostrarei como o bairro da Recordação é lindo.
 
Minha casa não tem número no portão
Todos são meus amigos e terão prazer em ensinar,
Que é ali na esquina da Saudade com a Emoção
Fica a casa da felicidade e que um saudoso a tem por lar
 

Compartilhar

Feliz de quem tem do que sentir saudades é uma dádiva da vida termos a capacidade de recordar, de relembrarmos o nosso passado. Revivermos o que foi bom é doce e gostoso
voltar a sentir sensações, emoções e até o paladar a lembrança nos traz a baila.
Tudo isto é saudade e é difícil definir o que vem a ser, e, por ser tão difícil, só existe no Idioma Português. Em minha casa sozinho

Ubirajara Fernandes
20/08/2010