Site de Poesias

Menu

Versos

 

 

              Converso com meu verso, sozinha,

              da primeira à última linha.

              Mas não pense que não sou amada,

              tenho um anjo e uma estrela que me acordam

              toda alvorada!

 

              Também percorro sozinha, toda esta estrada.

              Até a última ponte do rio desta fonte.

              Mas há quem me espera voltar!

              Aquela roseira amarela,

              as folhas da minha janela,

              a linda lua a brilhar...

 

             Será que viverei sempre assim?

             Pensando nas flores regadas,

             nas minhas janelas, fechadas,

             nos versos escritos, por nada...

             www.ssescritora.com.br

              

             

 

               

Compartilhar
Sonia Santos
18/08/2010

  • 1 comentário
  • 70 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados