Site de Poesias

Menu

CINZAS DE ESPERANÇAS


CINZAS DE ESPERANÇAS
 
Cai a noite, lua cheia

Brisa pálida, a soluçar

Aranhas caminham na teia

Barulhos do mar

Casa velha adormecida

Um suspiro no ar

Esperança quase perdida

Um corcel negro a cavalgar

Por cima de minhas feridas

Sem se cansar

Ar cinzento

Sopra o vento

Gira a roda da vida

E os Deuses a lutar

Sensação nítida

Tua partida

Só queria te amar

Compartilhar

03/08/2010