Site de Poesias

Menu

Coisas de amor

 Coisas que passam depressa.
Que morrem ao som de um violão.
Que brotam nas extremidades de uma rocha.
Que se desmacham ao cair no chão.
Coisas que a vida reje com sabedoria
Que se formam ao acaso, num embaralhar do vento.
Que se torna forte através do tempo.
E se destrói na solidão.
Coisas que além de tudo nos mostram o amor.
Coisas que apesar de tudo são nada além de dor.
Uma borboleta com ferror.
Um ódio assassino demasiadamente limpo e justo.
Coisas sem sentido.
Que nos deixam confuso.
Coisas que mechem com a alma.
Coisas que se tornam banais.
Coisas que nos tapam os ouvidos e a boca.
De escutar e falar palavras de esperança.
Coisas que nos fazem sonhar.
Coisas que nada são.
Coisas que tudo são.
Coisas de amor.

Compartilhar
Jhonatan thiago
25/07/2010

  • 0 comentários
  • 95 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados