Que seca!

Que seca!
Que seca!

Que calor!
Que calor!

Que cansaço!
Que cansaço!

Amor,
até me falta força
para te dar um abraço!

Que seca!

Agora, amor
tens de ser tu a  fazer o que faço
quando te dou uma queca!

Amor,
que seca!
.............xxxxxxxxxxxxxxx...................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
Gondomar
 

Silvino Taveira Machado Figueiredo
© Todos os direitos reservados