Site de Poesias

Menu

Soneto II: Timidez

[Ilustração não carregada]

Tenho tantas e tantas coisas para dizer
Para alguns pode até parecer estranho, afinal
Já sou adulto, tenho vinte e poucos anos, não faz mal
É um arrepio em minha pele, faz tremer

Vai tomando conta - pouco a pouco - sem pedir
Penetrando em minha mente, é surreal
Vai se alastrando - muitas vezes é fatal
Ás vezes consigo controlar com um (sorrir!)

Já procurei várias formas para acabar com esse mal
Hora digo que irei, mas não vou
É o medo que me pegou de vez...

Agora, compreendo que isso tudo é natural
Entre mentir o que realmente sou
É melhor conviver com a timidez.!

Compartilhar
P.C Spedicatto
30/06/2010

  • 0 comentários
  • 41 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados