Site de Poesias

Menu

A CATARSE NADA POÉTICA

            
 
A coriza me invade demasiado Katrina...
A coriza chove sob meu nariz e lancina a minha alegria...
A coriza me suga as forças bem paulatina...
A coriza é vampira, malévola taxidermia, peçonha, viscosa aleivosia...
Ah, a coriza, a coriza,
A coriza transforma-me na mais raivosamente efusiva erupção da ira!
 
JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
 
http://bocamenordapoesia.webnode.com.pt/

http://twitter.com/jessebarbosa27

Compartilhar
JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA
26/04/2010