Site de Poesias

Menu

*** Soneto da TCB ***

Cadê você, por onde anda a Vossa Senhoria?

Não nos deixe assim, cadê a explicação?

Será que o Dr. Presidente não tem coração?

Venha e traga um ônibus lotado de alegria

 

Cadê o Dr. Presidente, cadê a Vossa Sabedoria?

Olhe pra nossa causa, ela é por deveras nobre.

Os salários diminuem e o pagamento não cobre

São tantas despesas e o troco é uma milharia

 

As referências estão a um passo da sua vontade

Tudo na vida é uma questão de fato e de querer

Senhor Presidente não nos deixe mais a perecer

 

Sendo assim Dr. Presidente não nos peça lealdade

Faça a sua parte que estaremos na linha de frente

Pedimos a vossa senhoria, faça ou ao menos tente...

 

Este Senhor Presidente da TCB, anda cheio de moda, o sindicato dos Rodoviários, há tempo deixou os rodoviários da TCB a ver navios por mais de oito anos, tudo que conseguimos depois foi com a ajuda do Sindser/DF e da nossa comissão de negociação, lembramos ainda que no Sindser/DF, somos a maioria, a TCB, está negociando com um sindicato que não tem mais a representatividade no meios dos servidores.

O senhor Presidente que venha sentar com os servidores e fazer uma proposta descente e sem falar nas defasagem tanto dos tíquetes e dos salários que são grandes em relação aos demais servidores da TCB e do próprio GDF.

 

José Aprígio da Silva.

"Lorde dos Acrósticos"

Brasília/DF

Quinta-feira, 22 de Abril de 2010 - 13:30.

Compartilhar
José Aprígio da Silva
24/04/2010

  • 0 comentários
  • 232 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados