Site de Poesias

Menu

O Circo

Noite de espetáculo

Trapezistas voam no picadeiro

Seus movimentos

Deixam de boca aberta todos que os assistem.

Domadores com seus chicotes

Doman leões e tigres

A cada chicotada, o povo se assusta

E os leões e tigres seguem as coordenadas

Como gatinhos domesticados.

Agora é a vez da alegria

Os palhaços entram em cena

Com suas maluqices arrancam

Gargalhadas da platéia.

É o algodão doce, maçã do amor,

A girafa, o elefante, o macaco,

E o globo da morte, e quem sabe a

Mulher barbuda.

É a hora de se sentir livre e voltar para casa

mais leve por poder se sentir mais feliz

No mundo mágico do Circo

Compartilhar

Minha primeira poesia...

kleisson
22/04/2010

  • 0 comentários
  • 42 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados