Site de Poesias

Menu

Página de Paixão

[Ilustração não carregada]



 
Perfil feminino tingido de cores da madrugada.
São delicadas pálpebras que guardam o brilho dos olhos.
Rosto com desenho encantado, um olhar observador.
Musa de um coração, emoções que se fizeram em versos.
 
Emana da epiderme o calor do corpo em descanso.
Ressona em seus sonhos, enquanto olhos a observam.
Um sorriso perdido nas horas vadias, felicidade de menino.
Nada quer, basta deixar o olhar pousar no aconchego da visão.
 
Entre os lábios róseos entreabertos, dentes brancos descansam.
Os cabelos cobrem o ombro, ainda que desfeitos, belos.
Repousa o corpo, mas os sentimentos divagam pela alma.
Um sonho consciente, uma idealização sobre o que já é mito.
 
O belo não tem medida, é encanto que fascina e ponto.
E vai longe de ideais estéticos, são os detalhes que fazem a graça.
Qual seria o caminho do desejo? Impulso da subjetividade
Ou impacto causado pelo objeto que cria a atração?
 
Pintura de paixão, com tons do amor que quer surgir.
Num misto de criatura profana e místico anjo de Deus.
Como não encantar? Mesmo em seu silêncio adormecido,
Descansa despojada de gestos, e ainda assim os tem.
 
Magia feminina, encantos de mulher, feitiço de fada...
Haverá de produzir taquicardias, brincará com emoções.
Brindará com quem lhe olha com seu olhar de promessa,
E nada dirá, pois que já se faz tanto, que se basta.
 
 

Compartilhar
Gilberto Brandão Marcon
13/04/2010