Site de Poesias

Menu

Mulher

Mulher

Mulher! Força girante
Olhar no espaço
E coração pensante.
Co-criadora com o Pai
Amor sublime e constante
Nos faz crer que a vida
É muito mais além.
Vem as tempestades
Turbulentas e ferozes,
Sente-se frágil,
Mas és tu
Que segura as tormentas
Com razão e amor!
Choras, o choro da emoção,
Da sensibilidade,
Da compreensão
Diante da vida em anscenção.
O Cristo segura a tua mão,
Mulher, esposa, mãe e filha.
Por isso continue a caminhar
Sem pestanejar nos caminhos largos,
Por mais que sofras continue
Na estrada estreita.
Para que quando olhares
Para traz só enxergares
O jardim florido e sublime,
Que apesar dos espinhos rodiarem
Irradia a luz
Da renúncia e redenção
Para a paz infinita do Criador.

Compartilhar
Cátia Aguiar
04/04/2010

  • 0 comentários
  • 45 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados