Site de Poesias

Menu

DESPEDIDA DO BEIJO

[Ilustração não carregada]

Beija-me uma vez! Só mais uma vez.
Conte até três e siga teus caminhos sem mim.
A porta está aberta e o tempo passa lá fora.
Nossas vidas já não são as mesmas, sim?
 
Busque outros rumos paralelos ao meu e ao seu.
Alcance o que perdeu quando estava ao meu lado.
Saia! Saia do meu caminho antes que se arrependas.
Volte! Apenas quando a saudade apertar demais.
 
Mas não demore muito aqui, eu te imploro.
O mundo te espera novamente! Eu entrego-te a ele.
Pense somente no que vivemos! Isso deve bastar.
Pense nos beijos que não te darei! Mas vai em paz.
 
Portanto beije-me! Beije-me mais uma vez.
Segure-me em teus braços por uns segundos.
Só solte-me quando o vento te levar pra lá.
Quando o vento te levar! Levar-te para sempre.
 
Falta pouco para o anoitecer e o vejo partindo.
Minha boca chora o beijo que sei vou perder.
Meus olhos já não brilham! Deixei o brilho com você.
Peço-te perdão por deixar-te solto por ai.
 
Sei que vai em busca do elo perdido no passado.
Mas rogo-te, encontre-o antes que seja tarde demais.
Se por ventura ainda estiver por aqui, volte pra mim
Mas se a vida me for tirada, sorria mesmo assim.
Soraia
 
 

a

Compartilhar

Despedidas sempre são cruel, mesmo que seja para o bem da outra pessoa no ar

Cigana
03/04/2010