Site de Poesias

Menu

Aquele dia

Aquela monotonia
no silencio mórbido
o sopro cálido e quente

estamos aqui
sem o que fazer
o dizer

aquela sala quente
estranha
clara

aquele dia sórdido
nada tinha
só aquele vazios
sumiram todos
e tudo

aquele silencio
soando no ouvido
um som estranho
e distante

estamos aqui
aquele dia quente
estranho
parado

passas as horas
os minutos
e nunca chega o fim

estamos aqui
fazer o que!!!
o que não e da gente
não e nosso...

 

Compartilhar

São aquele que parece tudo parada, sem nada o que fazer o nem dizer..... são estes dias... Numa loja que eu trabalhava

Assis R. Ferreira
30/03/2010

  • 0 comentários
  • 30 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados