Site de Poesias

Menu

o resto

 

não vejo mais o sol brilhar,
não sinto a brisa em meu corpo transpassar,
só sinto uma tristeza por ver que a natureza,
em muito pouco tempo não mais existirá.

ao findar do dia o sol nuda o seu brilho,
se mostra mais forte,
e destrói quem cruza o seu caminho.

o tempo rejeita as estações que existem,
elas já não obedecem mais o seu tempo,
pois a natureza esta restrita em seu imenso destino.

desfalece até mesmo as forças humanas,
que empobrecem o seu ato figurativo,
pois esta destruição é culpa do homem,
que não soube preservar esta imensa riqueza.

o resto que nos sobra é a tristeza,
pois a solidão envolve - nos com uma
imensa desilusão, entretanto, nos retrai
diantes da pura vastidão.

resta - se desfazer do nosso egoísmo temperado,
pois ao findar do dia ele mostrará que isso não nos pertence,
seja bom ou mal devemos ser cada dia consciente,
e costruir uma sociedade mais surpreendente.

Compartilhar
JESSE RIBEIRO FELIX
18/03/2010