Site de Poesias

Menu

MINHA MUSA

 
                                                                                             Celso Alberto – Escritor.
                                                                         
                                                                                            
QUANDO SENTIRES A LUZ DA LUA INVADIR TEU QUARTO,
NA HORA DE DORMIR, SAIBA QUE SOU EU, DISFARÇADO,
QUERENDO APENAS DESLUMBRAR-ME COM A VISÃO DO
TEU CORPO, E NUM GESTO MAIS OUSADO, TOCA-LO POR
SOBRE OS LENÇÓIS.
E PELA MANHÃ, QUANDO SENTIR O CALOR DO SOL, A
ENTRAR PELA TUA JANELA, E TE AQUECER,
SERÁ O MEU ABRAÇO DE BOM DIA, E TE DESPERTAR
SUAVEMENTE, COM MEUS BEIJOS.
E, SE DURANTE O DIA, O VENTO TOCAR TEU ROSTO,
AGITAR OS TEUS CABELOS,
SEREI EU, EM PENSAMENTO
POIS EM TODOS OS MOMENTOS,
EU ESTAREI PENSANDO EM TI.
EU SEREI A LUZ BRILHANTE DA LUA,
E AS ESTRELAS CINTILANTES DO TEU CÉU.
SEREI O SOL, RADIANTE, SEREI O VENTO.
SEREI AS FLORES DO TEU JARDIM.
AH, COMO EU QUERIA QUE VOCE
PENSASSE EM MIM.
O QUE FOI QUE VOCE FEZ COMIGO,
POIS EU TENTO ESQUECER, MAS
NÃO CONSIGO.
E PENSO EM VOCE, A CADA INSTANTE.
A VISÃO DO TEU CORPO, DO TEU ROSTO
E O DESEJO DE TEUS BEIJOS
NÃO ME PERMITE QUE EU TE ESQUEÇA.
A MAGIA DO TEU OLHAR ME FASCINOU,
ME CATIVOU, E ME APRISIONOU.
A DOÇURA DE TUA VÓZ, AINDA ECOA
EM MEUS OUVIDOS, COMO SUAVE MELODIA.
E A TUA IMAGEM MEIGA E BELA, NÃO SAI
DA RETINA DE MEUS OLHOS. EU TE VEJO,
TE SINTO JUNTO DE MIM, MESMO SABENDO
QUE NÃO ESTÁS COMIGO.
FIZ DE TI, A MINHA MUSA, E ASSIM
SEGUIREI APAIXONADO, ENFEITIÇADO
COMO SE FOSSES A MINHA TÁBUA DE SALVAÇÃO.
POIS VOCE, ALÉM DE MEU PENSAMENTO,
INVADIU TAMBÉM O MEU CORAÇÃO.

Compartilhar
Celso A Alberto
11/03/2010

  • 0 comentários
  • 166 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados