Site de Poesias

Menu

Beijo Doce

[Ilustração não carregada]

É você luz que penetrou o sagrado
Abusou do meu silêncio, ferida exposta
Sussurro ensurdecido que ampliou sentidos,
Trouxe-me outono, luz mediada do dia,
Todo bem e guarida, amor jorrado, céu em chamas...
Essência da vida que amplia cores,
Lírios, jasmins, meus campos antigos amores
Da vida solidão hoje, aurora esquecida...
Faminto, tateio tua pele, escaneio febre
Dessa paixão enlouquecida, embriagando corpo
Ninho de antigas fúrias, ora boca que adoça mente.
Lição de meu ser carente, mentora bem-amada
Beijo no beijo, meus olhos te revelam nua
Rosa noturna, vicio chocolate do dia dia...
Mulher madura, fêmea-menina que ainda enigma
Transcende em aroma, o sabor de ser minha.
Mágica mistura: levedo, açúcar e farinha
Pão doce, do amor que proclamo entre linhas....

Compartilhar
William José Carlos Marmonti di Gaeta
08/02/2010