Site de Poesias

Menu

MEU GRITO É DE IGUALDADE !

Sou negro não me envergonho!
Sou negro e não me abalo!
Sou negro e também sonho,
Sou negro e não me calo!
 
Meu grito é de igualdade,
Minha diferença só está na cor,
Somos todos iguais na felicidade
E não há diferença quando da dor
 
Biologicamente esta na cor da pele a diferença,
De resto nada difere de outras raças humanas
Todos buscam ser feliz e tem esperanças
Na se justifica o preconceito, doença insana.

Negros, brancos, louros, morenos ou mulatos,
Sejam ricos, pobres, remediados ou miseráveis,
Terão o mesmo princípio e fim, isto é um fato,
E fazemos parte dos mistérios insondáveis
 
Tanta coisa nos une e outras tantas nos separam,
As que nos separam pertence ao materialismo social.
Serão vencedores os desprotegidos que lutaram
Independente de nível social e questão racial.
 
Na vida todo ser vivo trava um combate permanente,
Luta pela sobrevivência na alimentação, na guerra,
Seja animal ou vegetal há que lutar para ser sobrevivente.
Prevalece a lei do mais forte ou mais esperto nesta nossa terra!
 
 
 
 
 

Compartilhar

O que importa o invólucro, se temos o mesmo conteudo? Nos virando pelo avesso somos todos iguais, então por que distingue-se raças? Somos feitos do mesmo barro e temos a mesma essência portanto filho da mesma mãe e do mesmo pai e daí irmãos, como se explica o preconceito? Questão de simpatia ou afinidade? Lá no pricípio segundo os Teologos, a nossa descendência foi vítima da ambição que culminou com o primeiro crime da nossa história, seremos nós amaldiçoados? Vendo a catásfrofe no Haiti e o comportamento das pessoas

Ubirajara Fernandes
17/01/2010