Site de Poesias

Menu

O S T R A C I S M O

das fantasias
que tenho renegado

talvez para parecer
sério, firme

não ceder às euforias
trazidas em magias
nas festividades do ano
revivido, intenso

como se ser feliz
fosse piegas
romântico
tolo

e negar-me a deleites
fosse estar imune
aos sonhos
que me felicitam

tantos momentos
magias dos tempos
trazidas em épocas
revividas infâncias

o brindar das festas
o sorriso descompromissado
o inebriar-me em coisas banais
como me policiando, me contendo

temor de ser ingênuo
seguir a correnteza
desdenhando alegrias
sorvendo sozinho o fel

enfurnado, taciturno,
ostra hermética
fechado para a vida
despido de encantos...

Compartilhar

...atrás das fortalezas de semblantes sisudos, crianças amuadas se revestem de carapaças para não demonstrarem seus medos e fantasias...

EDILOY A C FERRARO
13/01/2010