Site de Poesias

Menu

Panela de Pressão

[Ilustração não carregada]


Eu tento, tento, tento
Mas não invento porque o vento
Já apagou!
Apagou aquela chama...
Apesar que ainda às vezes
Ela surge e ainda chama
De novo o tormento...
Sei lá se dou risada, se choro, se grito ou se rolo...
Não sei como parar essa engrenagem
Vai e volta, vai e volta, vai e volta
“Vai se solta”, digo comigo
Mas ai...
Suspiro!
Um riso
Sem graça.
A raça... cadê?
É isso!
Cadê a raça que eu queria ter?
Ai, ai, ai, ai, ai, ai, ai...
Sinceramente...
Tá tão confuso...
Essa panela de pressão só não estoura
Por milagre e medicina.
Fico pensando...
E a resposta, e a resposta, E A RESPOSTA?

 

Compartilhar

São Paulo, SP - 15/04/2004

Rosely T. Sales
15/04/2004