Site de Poesias

Menu

POEMA PARA OS COGUMELOS

 
Você cogumelo
Planta que implanta no pau-podre
Sem o verde clorofilático
E que pára no camalote-de-gente-da Frei-Mariano
Discutindo política, sexo, inflação, futebol e educação...
 
Você cogumelo
Não enfeita, nem ejeita. Apenas vive esperando
Que a crise........... e que se deteriore
Num putrefado pensamento o que depois da enchente
Em madeira podre que sobrar você possa se implantar
 
                                                           OPORTUNIDADE
                                                           ....................
                                                           POLITICAMENTE
                                                           CORUMBAENSEMENTE
                                                            DESCANSADAMENTE
Mente mente mente Lentamente!
 
                                                            Quem é que não mente?
                                                             O oportuno? O Político? (...) O cínico?
 
Até cogumelo mente de planta
e é “chapéu de sapo”
cabeça grande para não pensar...
só para cogumelar!


BENEDITO C.G.LIMA

 

Compartilhar
benedito c.g.lima
11/01/2010

  • 0 comentários
  • 876 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados