Saudade

Que distância te separa
dos meus pensamentos
nos meus sonhos
os teus traços reinvento
desenho-te e trago-te pra mim
na banheira cheia de espuma
com suave perfume jasmim
deita a tua pele alva
submergindo nas águas claras
limpa a vida e lava a alma
sem que os sonhos se dispersem
pura em espumante prazer
perdido o corpo audaz
na intimidade que invade
e que faz parte da minha saudade