Site de Poesias

Menu

Maria

Sou eu,  e nem sabia,
E agora cresci ao lembrar
Do que o poeta queria me falar:

Manter- me firme no desequílibrio da vida
E nunca, nunca desanimar
Diante das adversidades
Por pior que seja o vendaval.

Ser mulher, antes de tudo
Ser carinho, amor constante,
Por lição e aprendizado.

Do mundo manter a doçura
Preencher todos vazios
Agora e sempre com ternura!
 

Compartilhar
Maria
19/12/2009

  • 1 comentário
  • 184 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados