O CRAVO E A ROSA

O CRAVO E A ROSA

Por obra do acaso,

A rosa encontrou o cravo.

Desde então

Começou uma emoção

E mais flores surgiram no jardim da ilusão.

O cravo sedutor

Com todos os seus espinhos,

Despejou-lhe amor

E cobriu-a de carinhos.

A rosa despetalada

Sentiu-se enfeitiçada,

Retribuiu com um botão

E roubou-lhe o coração.

Uma história um tanto encantada

Desencadeou uma espera infindada

Que o cravo por sua vez,

A fez envolver-se em seus brios

E dominou então

Toda aquela situação.

A rosa ficou esperando

Toda desinibida

O encontro que combinaram,

O qual nunca aconteceu.

Desfez-se a máscara do cravo

E a rosa se desfaleceu!

A história do cravo e da rosa

Deu-se por fim, morreu!...

Priscila Brandão
© Todos os direitos reservados