Site de Poesias

Menu

Sou puramente poetisa

[Ilustração não carregada]

 
"E se me achar esquisita,
respeite também.
até eu fui obrigada a me respeitar."

Clarice Lispector
 

Versos são para me explicar e me dividir

em verdade e mistério

uma nuance sinistra, um sentimento sério

e o brincar com o reflexo no espelho...

Os teus, me preenchem

dessa chuva de purpurina que é lume do teu dom.

Os meus, brotam de mim

dos segundos fecundos, os puros, os absurdos,

para me distrair da existência.

Os dedos obedecem

ao coração e sua insistência,

de me repartir em líricos fragmentos

Se fico feliz ou descontente com a vida,

me resigno ou me vingo, usando as letras.

Já fui atriz

fui sincera, singela,

fui chão de estrela

mar de concretude

já fui ordinária e a própria virtude.

Já fui a teoria, já fui leviana,

fui tudo menos o tédio,

só pra não sentir saudades de mim...

Nesta minha fase, por exemplo,

me confesso canastrona!

Zombo de mim ...

 

Compartilhar

Obrigada por ler meus versos!
Querido poeta Daniel Rosa, confesso que adorei
seu formato de "Ensaio". Copiei, mas não colei hahaha
Beijos e boa semana!!

Elisa Gasparini
16/11/2009

  • 5 comentários
  • 359 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados