Site de Poesias

Menu

INSONIA

 
Insônia
 
Ponteiros me perseguem ao anoitecer...
Olham-me de lado meio que querendo dizer:
“Tic tac tic tac: já passa das onze, e aê??”
Aê que eu fujo um pouquinho pro mundinho virtual...
 Só que quando dou conta já é quase uma e tal..
Então procuro o meu sono em vários canais,
Mas já passam das duas e os minutos são fatais..
Então vou deitar....
Mas que porra de musica é essa que não me sai da cabeça?
Helicópteros e goteiras.. Querem que eu enlouqueça?
É melhor eu contar as ovelhas..
Respiração, mantra, reza e leite morno..
Quem inventou isso tudo só pode ser um corno!
Mas vamos lá, que já passam da três..
Ainda da tempo: “Deus: só dessa vez!”
Às quatro desisto e levanto da cama
Fritar até as seis já é também muito drama.
por volta das cinco o sol vem rachando
trazendo as buzinas e os carros freando..
Mas como de costume eu me aquieto e reflito
Pois se eu não dormir, esse dia bonito
Será um daqueles em que to muito fudido!
puts, que merda, já são sete, acabou !
é agora ou nunca, nesse meu cobertor...
Desisto!!! Só vou relaxar e me esticar mais um pouco...
Ahhh! Que soninho gostoso esse das sete às oito.......
 
 
 
 

Compartilhar
Vini de Lima
05/11/2009