Somente Tu

Somente Tu

Água e mulher, um único ser.
A fonte, a nascente, a origem.
O néctar, a essência rara 
que habita a lembrança.
Quando sua face se refletir 
no espelho d’água
irá vê-la límpida, 
refletindo seus claros sentimentos.
Verá que a luz dos seus olhos 
roubará o brilho d’água.
Será as flores da primavera, 
as brisas do outono.
O sol do verão. 

O silêncio do inverno.
Por isso haverá de gerar, 
de constituir-se em nascimento
e crescer sob o calor do seu olhar,
energia plena que emoldura o mundo . 
Poderei observá-la em silêncio 
e lhe desejarei com pudor.
E você se encantará 
com meu olhar de menino.
E espreitará repousar 
no ninho de meu coração.
Ali, então, fará morada. 
Ali será seu abrigo seguro,
seu pedacinho do mundo 
e o seu todo.
E então se fará deusa,
mito unitário de si,
para ser adorada pela fé 
que tenho em mim.
E será minha fonte 
de água pura,
líquido a saciar 
e fertilizar o meu deserto.

Se desejar ouvir o áudio: http://recantodasletras.u...