Site de Poesias

Menu

EMOÇÃO DE AMANTE

[Ilustração não carregada]

Dize para mim, que tu não me amas!
Dize com teus olhos, olhando nos olhos meus!
Dize para mim, que tua boca não reclama,
Meus beijos quentes nos lábios teus.
 
Dize que é mentira e que isto não aconteceu!
Negue que já estiveste em meus braços
E que satisfeita, feliz e cansada adormeceu!
Dize como foram teus momentos de prazeres entrecortados de soluços!
 
Confessar que me amas e me desejas,
Não é vergonha, sufocar teu amor sim é covardia!
Grito para o mundo que ouça e que veja,
Que veja o meu sorriso e ouça o meu cantar é de alegria!
 
Por que te furtas à emoção do amante,
Que confessa seu amor em serenata?
Desperta deste preconceito deprimente
E faça da tua paixão uma doce cantata.
 
Amar e ser amada,
É estar de braços com a felicidade.
Desejar e ser desejada,
É o tempero do amor é a mais doce realidade!

Compartilhar

Negar a emoção de um momento a dois, esconder sentimentos, instantes de intensa vibração é covardia. Dizer do sabor dos beijos , do calor dos abraços, do prazer da relação, dos momentos em que se sentiu fora do mundo, dos gemidos e dos apelos por mais carícias que sem pensar pedia é aí que mora a emoção do amante. Amar é uma arte, um dom é conhecer o paraiso é viajar por outras plagas é reviver no encontro lúdico de dois amantes. Pensando no que já vivi.

Ubirajara Fernandes
07/10/2009