Site de Poesias

Menu

Em nós

 

vamos nos devorar, comer, possuir,

cheirar,  se embriagar...

sei me afogar em você ao teu mel provar

até saciar o desejo, o prazer, nossa sede,

nossa  vontade que arde só de pensar em se ter...

na nossa fonte vamos nos beber

cruzar a linha do horizonte, o infinito céu..nos prometer

sinta-me todo...eu sou o vento

a farfalhar em tuas pernas,  te acariciar

soprar as pétalas do teu corpo

a velejar em teu dorso

passeando treloso,

a espalhar a flor cheirosa de seu grito...

a arrepiar o torpor que te acompanha

fazendo flutuar no fogo que vem de tuas entranhas

e nos faz gozar incandescentes, infinitos...

ah, bem do meu olhar

dá-me o veneno serpente que faz ressuscitar

a nova lua, o novo sol, a luz do nosso amar

que brilha forte,exala doce, nos alimenta

a não temer nos perdermos, não se enxergar

a comungar a cruz, a alma, a força,  a dor

de sentir que é meu e seu o que em nós entrega

o lindo fogo que orienta e sempre vai nos guiar

 

Compartilhar
André Ferreira
19/09/2009

  • 3 comentários
  • 976 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados