Atenção

Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.

Gostaria de deixar seu comentário?

Xama

Xama

Bom dia Poeta!

O caminho das estrelas são possiveis, quando realmente damos valor ao que possuimos..

Emocionante, maravilhoso!

Parabéns!

Bjos

Bruno Dias

Bruno Dias

OLá Gilberto!

Ficou uma viagem linda esta poesia!

É um Ícaro!

Partilho um poema que gosto muito e que está relacionado como este!

--> Caminhante das Estrelas <--

Sou de um povo que vem de muito longe,
Mais além do início do tempo,
E vimos cantando os versos,
Que cantava o meu avô.

Cantando para a terra primeiro
Depois canto ao meu pai no céu,
Então canto aos meus quatro avós,
Logo canto aos meus sonhos.

Para que não se apague esse grito,
Que derrama o meu sangue na terra,
Como a água transforma a pedra,
O amor transforma a pedra em mim.

Quando o fogo aquece a rocha,
Vem a água e descobre que ar,
E eu descubro que sou o olhar,
Da memória de um povo.

Sou um velho caminhante,
Percorrendo um caminho de estrelas,
Na terra eu sou um pequenito,
No céu sou um cometa.

Alonso

RICARDO OHARA

RICARDO OHARA

Gostei muito da sua poesia. Ela retrata nada mais do que a busca pelo equilíbrio. O ponto central onde tudo se converge e nos sentimos o todo. E quando saímos dele nos sentimos perdidos, mais um. Como você coloca e o faz muito bem: o individualismo, digo no sentido da pessoa, ser humano, o homem.
E nós buscamos esse equilíbrio o tempo todo, seja em outras pessoas: família, amigos, etc.. Em realizações, em construções, infinitamente...

Abraços,

Ricardo Ohara

EDILOY A C FERRARO

EDILOY A C FERRARO

...reflexões impregnadas de profundos lirismos tecidos com maestrias de sensibilidades póéticas, meus aplausos !!!

Ciganita

Ciganita

E eu vou caminhando nessa tua estrela, que sempre me guia.. e me ajuda no meu proprio caminhar.. Acredite..Voce é meu guia.. espiritual..
beijos doces
ciganita

ubirajara

ubirajara

Olá Gilberto! Nós somos indivisiveis, nós somos a força e a solidão é falta de superação. Nos somos o bem e o mal e vivemos uns pelo os outros, fazemos parte do todo e não
há mutação porque somos a luz. Lamentavelmente a família humana se degenera a cada dia o que leva ao desequilíbrio a balança do livre árbitrio.
Há que se considerar não a matéria e sim a essência porque essa é a luz.

Um doce caminho a se perseguir, traçado com encantos por teus versos. Beijos

Caro poeta as particularidades individuais é que fazem a diferença entre o comum e os indivíduos pensantes. Todos os caminhos nos levam á algum lugar porque não há mal que sempre dure e o ódio é apenas estar isento de amor. O seu texto traça um paradoxo entre os dois pólos que movem o mundo e as duas faces da moeda são colocadas em xeque porque tanto a águia como a pomba são frutos da mesma criação.

Parabéns pelo tema e pelas reflexões que ele nos arremete, tanto a nossa face quanto o nosso dorso fazem parte do mesmo corpo.

J.A.Botacini

Zezinho.

Úrsula Avner

Úrsula Avner

caro Gilberto, poema cheio de bonitas figuras de linguagem numa cumplicidade visível com o lirismo que encanta. Grande abraço.