Site de Poesias

Menu

AS VOZES DO SILÊNCIO E A LUZ DO ESCURO

[Ilustração não carregada]

Só duas mentes podem decifrar
As vozes do silêncio e a luz do escuro:
A do apaixonado, enquanto amar,
E a do poeta de coração puro.

Assim nos entendemos sem palavras:
Repouso meus desejos nos teus seios
E tu com beijos e afagos lavras
A fértil avidez dos meus anseios

Pois há, no peito arfante, a palpitar,
Um coração de poeta, a te mostrar
O amor que os olhos não enxergariam

E este teu colo é santuário e gruta
Onde teu coração no escuro escuta
O que os ouvidos jamais ouviriam.

 

Oldney Lopes©

Compartilhar

Brumadinho/Mg - novembro de 2007

Oldney Lopes
23/08/2009