Site de Poesias

Menu

Vivo a Dança

[Ilustração não carregada]

 

De repente, sinto uma energia incrível
Que nem consigo explicar
Que quem está de fora pode até criticar
Mas quem a vivencia, só tem a aproveitar

 
Um observador não entende
Pois não está na mesma sintonia
O que serão aqueles movimentos
Se nada sinto, nem consigo empatia?

 
Uma energia que impulsiona
Que acrescenta ritmo ao coração
Movimenta músculos em vários pontos
Com vontade e alegria na impulsão.

 
Um fator externo complementa
Ouço uma melodia a me embalar
Cifras e notas diferentes
Que acrescentam beleza no bailar

 
Danço, rodopio e não penso
Pois somente as sensações podem prevalecer
Que me importa como me analisam?
Se, com esses movimentos, enriqueço o meu viver!!

 
Dançar é tudo para mim
Complementa a minha vida
Cria o equilíbrio mágico
Que matura o comportamento na lida.

 
Realidade ou Sonho
Tudo é possível interpretar
Pois o que me vem do acervo
Implementam o meu movimentar

 
Herança genética ou experiências de vida
Latentes ou apenas no inconsciente
Pois o que eu quero mesmo neste momento.
É dançar e ser feliz plenamente.

 
Dançar, dançar, dançar
Esta prática só me faz bem
Acredito e experimento
Pois a dança vai muito além.

 
Quem não acredita, que experimente,
Pois teoria por si só não satisfaz
Vivencie, sinta, dance,
E, após, critique-me se for capaz.

 
O mesmo observador agora, atento,
Poderá perceber mensagens nas expressões
Pois a dança se comunica de uma forma
Que transcende simples repetições.

 
Se o corpo fala, como já disse um estudioso
Não há como ficar imune às mensagens latentes
De um corpo bailando a sua frente
Que de verdade exala sensações inerentes.

 
Viva os movimentos e as sensações
Que se renovam a cada minuto do dia
Sejam pela vivência de novas experiências
Ou ao clamor de apoio da audiência.

 
Não sei mais viver sem a arte da dança
Que tanto me encanta e me faz feliz
Estudo, treino, ensino e compartilho
Enriqueço meus dias, sou um eterna aprendiz.


 


Compartilhar

Quando danço, consigo expressar o que me vai n'alma.

A foto é de uma apresentação de Valsa Inglesa no Memorial da América Latina durante o I Dance e Aqueça, promovido pela Secretaria de Segurança Pública, em 2008. Estou dançando com meu parceiro Silvio Sciacca. Poesia escrita em 06 de fevereiro de 2009

Rosana Nobrega
12/10/2009