Site de Poesias

Menu

Lápide Viva

[Ilustração não carregada]

Sob um céu cinza e branco
Chove agora torrencialmete
A enxurrada de água suja
Arrasta o que vê pela frente

Com sua força devastadora
Por entre as gélidas lápides
Lá se vão os cravos e as rosas
Lembranças que você deixou

A ventania traz o cheiro da morte
Agora consigo ver o meu corpo
Que jaz desdobrado num canto
Mas a última lágrima ainda escorre

Um rosto marcado pelo tempo
Um tempo que ficou pra trás
Um passado ainda latente
Um presente que não existe mais

Compartilhar

Música gótica no ar...
Lembranças indeléveis...
Cabeça que já não vive...
Meu corpo, ainda está aqui!!

Mauri
12/07/2009