Reciclagem

Agora que se foi a minha juventude cronológica
e que adentro à idade madura, 
definitivamente, eu preciso me reciclar.

Se eu aspiro suplantar a fase lógica
e chegar à idade da sapiência e da candura,
urgentemente, eu necessito me reciclar.

E espelhando-me na passagem bíblica
separar o joio do trigo;
e pra não sair da moda, na minha vida,
fazer uma imersão de sentidos.

Sou compelido a jogar no estamento desta peneira,
que é o mundo hodierno,
os grãos de sabedoria que a vida inteira
foram se acumulando no arco do cérebro.

É um árduo e delicado labor
este de aparar as arestas
este de inibir os sinais da testa
este de fazer da vida uma itinerante festa.

Ainda mais agora, meu senhor,
que entre a fé e a filosofia 
há uma ciência sem limites,
que entre as pessoas e o conceito de valor
a insegurança tolhe os dias felizes, 
que a dúvida da pós-modernidade 
apresenta-nos um enorme novelo de crises.

Curitiba