Site de Poesias

Menu

O SAPO & A LUA

[Ilustração não carregada]

 
de seu panorama pantanoso
entre insetos no seu brejo
olhos esbugalhados atentos

na luz diáfana que emerge
suave dentre as folhagens
que rodeia seu meio

hipnotiza sua grandeza
brilhando intensa
abóboda reluzente

encanta reles seres
na muda candura
enlaça e moldura

ilumina terna clara
as criaturas obscuras
refúgios de pobres ocultos

no fascínio de sua beleza
dádiva de deuses, é deusa,
um batráquio se permite

deleitar-se com seus raios
sonhar em asas longínguas
beijar em sonhos sua princesa...


 * POESIA SELECIONADA PARA FIGURAR NA 69° ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS, EDIÇÃO AGOSTO/2010, EDITORA CBJE, RIO DE JANEIRO/RJ 

Compartilhar

...às vezes somos sapos a fitar a natureza, em sua grandeza enamorados... ( texto reeditado neste site)

EDILOY A C FERRARO
24/06/2009