Site de Poesias

Menu

DECEPÇÃO

E vem o choro...

E com ele, o cálido 

E copioso pranto.

Vergonha não há,

Apenas a virulenta recordação...

E a triteza... e a dor... e o desgosto.

Ferida causada pela refalsada

Promessa de amor e regalo.

 

E vem o choro...

E com ele, o cálido

E copioso pranto.

Esperança não há,

Apenas a cruel incerteza...

E a angústia... e a mágoa... e o pesar.

Herança deixada pela frívola confiança

Na promessa de amor e regalo.

 

E vem o choro...

E com ele, o cálido

E copioso pranto. 

Compartilhar
Henrique de Abreu
12/06/2009