Site de Poesias

Menu

Gabriella

 
Sozinho na vida eu caminhava
Seguia em plena solidão
Meus amigos me diziam e sorriam
Um dia você vai encontrar uma
Grande paixão
 
Impossível eu achava acontecer
Já tinha vagado em toda amplidão
Mas um dia eu fiquei muito confuso
Será verdade ou uma aparição?
 
Fui me aproximando devagar
Precisava constatar que não era  visão
Muito baixo eu lhe pergunte?
Os anjos tem nome ou não?
 
Pensando que era brincadeira
Ela me respondeu a sorrir
Eu me chamo  Gabriella
Não sou anjo, procuro uma paixão
 
Entrelacei as minhas mãos nas suas
Caminhei sem saber a direção
O meu coração palpitava
Tinha em fim acabado solidão.
 
RAMM
 

Compartilhar
Rita Maria Medeiros de Almeida
09/06/2009