F A N T A S M A S

 

diáfanos, invisíveis,
um sopro seremos,
aos olhos imperceptíveis

inebriem os sentidos,
alentos doces,
brisas suaves, emotivos

fragrâncias que enalteçam,
perfumem e aromatizem,
em luzes apareçam

balsamizadas nos ares,
evoladas sintetizem
nossas presenças

saudosas, emocionadas,
imensuradas, insinuadas,
nossas essências

sejam lembradas,
sentidas, acalentadas,
nossas ausências...

...que na inexorável distância possamos ser lembrados com saudades, nas vezes em que nos evocarmos sejamos brisas suaves, fragrâncias aromáticas, nossas essências...