Sereia

Tal qual uma sereia
Sais das águas
Salgadas águas
Passos na areia
Te doas a mim
Te entregas
Me bebes
Te serves
Como uma ceia
Teu corpo
Teu colo
Teu dorso
Teus seios
Eu, atônito
Me deixo levar
Para o profundo
Para o revolto
Para o interno
Mar do teu amor
Mar do teu amar...

06/03/2007
09h 26min
 

Jefferson Dieckmann
© Todos os direitos reservados