Site de Poesias

Menu

Como Uma Onda

[Ilustração não carregada]

 

Meu caminhar não é novo...Novo é o meu caminho...
Tatuado no corpo...Flores e espinhos...
Venho ds profundezas do mar, sem destino...
Com muita sede de amor e carinho,
COMO UMA ONDA no teu olhar infinito...
Sangrando na'lma meus sonhos perdidos...
Resgatando meus valores esquecidos...
Encontrei a pureza no meu interior escondido!
Deixei as dores falarem comigo;
O corpo foi surrado, possuído...
Decepções e mágoas, foram os piores castigo;
A revolta e fracassos enganaram meu espírito;
Violentaram meus sentimentos mais íntimos...
Descobri nas falhas do espelho invisivel...
O meu EU ? Oculto, maltratado, sofrido...
Nas tribulações encontrei teu ombro amigo!
Gritando por liberdade nas margens do rio...
A'tração com o mar dominou meus sentidos;
Sem jamais esquecer as pedras do caminho;
Com os olhos marejados, mas nos lábios um sorriso!
Reescrevi minha história no azul do teu livro.
No teu olhar me inspiro, teus lábios, teus beijos...
Hoje quero todos meus "EUS", libertando meu desejo!
Seja qual for, saudade, tristeza, ausência  ou dor...
De braços abertos sou o que sou, no coração acredito!
Quando as tempestades me arrastam, não resisto...
Me entrego as trevas e encontro o paraíso!
Peço perdão pelos excessos cometidos;
Escrevo o que sinto, amanhã analizo;
O que agora é meu delírio, emoção, ilusão...
Danço com as estrelas, e a lua brinda com uma canção!
Minha viagem mais alucinante de entrega e fascinação;
O poder do amor transcede qualquer compreensão;
Tirou-me da escuridão, sonhando com o teu coração,
O dia amanhece maravilhoso, o sol brilha em dobro..!
Uma brisa perfumada beija meu rosto;
Leve, livre, solto, querendo teu calor, sentindo o coração
apertado, pulsando, disparado, tentando saltar!
Estranha sensação fazendo-me sonhar!
Sinto a boca sorrir, para todos os sonhos do gozar.
Na bagagem, as esperanças de um dia te encontrar,
Seguem numa mala vazia te esperando chegar!
Amor singular, cúmplice da saudade que me faz chorar!
Sinto as gotas percorrer minha face devagar...
Um aroma inesquecivel, suave, me conduz aos braços da paz!
...assim como cheguei.....do nada...sem ter para onde ir...
assim, sem nada...Eu vou sair...COMO UMA ONDA de amor sem fim...
Quanto as velhas lembranças, estou levando nesta mudança,
para atirá-las ao sabor do vento...Junto aos meus sentimentos...
Não vou olhar para trás, não quero parar na estrada e de
arrependimento chorar, por não ter tentado ficar...
Estou seguindo meu sonho de amar...Devagar eu chego lá...
Me acostumei a voar, sem rumo...com esperanças no futuro;
Acima de tudo!  Deus comanda meu curso, no claro ou no
escuro, a felicidade vêm junto...Mas se o imprevisto surgir,
e eu me sentir demasiadamente só, suplicarei ao pai que piedosamente...
Devolva-me ao pó...Para que ao vento...
Eu possa me espalhar, e meu pássaro libertar...

 

S.S.

 

 

 

 


 


 

Compartilhar
Xama
11/05/2009