Site de Poesias

Menu

Choro, Rezo, conto...

 

 

 
Para onde vão as minhas lágrimas?
Qual o mar de ilusão que elas formam?
Sempre a mesma história de devaneio
Nessas minhas tentativas de ser amado
Amanhã o dia chega cedinho
E junto com ele todas as lembranças
Daquelas coisas que você me disse há pouco
Mas agora elas não fazem sentido
Engraçado, como todos os meus amigos
Puderam prever que isto aconteceria
Mas eu não contarei a eles
Que a história se repetiu
Esta poesia, assim como nosso pseudo-romance
Ficarão apenas na minha memória,
E dentro deste meu tão calejado coração
Hoje eu não sonho mais
Com um amor que me faça sentir
A sensação de leveza
Se eu apenas sobreviver, já está bom...
Parece cedo demais
Mas eu já desisti de viver um amor
Eu não acredito mais
Eu não posso sofrer de novo,
Eu não mereço sofrer de novo...
Cada noite que chega
Apenas completa a escuridão da minha alma
Então eu fecho meus olhos
E deixo as lágrimas caírem
Uma a uma...molhando meu travesseiro
Até que o sono me envolva
E eu possa ter um pouco de paz
Eu não posso mais continuar com você
E eu pensei que faria o impossível
Para manter a lembrança de nós dois
Será se você se importou um pouco comigo?
O mínimo possível pelo amor que te dei?
Reflexos do meu passado
Me inspiram insegurança nos outros
Vou deixar o tempo correr
Vou aprender a ser forte
E inventar uma nova maneira de sorrir
Apenas para mim
Haverá o lugar no tempo
Em que eu estarei feliz comigo mesmo
Haverá um momento na vida
Em que eu aceitarei essa condição
E Deus sabe o quanto eu luto
Para atravessar mais um dia
Para poder ficar aqui
Para amanhã poder contar outra história....
Engraçado, como todos os meus amigos sabiam
Mas eu não podia acreditar
Que você faria isso de novo
Eu te dei meu foto de confiança
Você apenas jogou fora
Ignorando cada palavra minha
Passando por cima de todos os meus desejos
Hoje eu peço que você se apague em mim
E eu pensei que lutaria com tudo que tinha
Para manter o melhor de você...Mas...
Ontem eu chorei,
Hoje eu rezo,
Amanhã eu tenho uma boa história para contar....

Compartilhar
Wal Cardoso
10/05/2009

  • 0 comentários
  • 93 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados