Site de Poesias

Menu

Eternizado no Tempo

[Ilustração não carregada]

 
Eternizado no Tempo 


No tempo em ti eternizado,
Como perene melodia,
Alvoreço na sinfonia
Que plange o amor enraizado.
 
Flutuo no imaterial,
Dissipam-se formas concretas,
Percorro cenas indiretas
E atinjo o espiritual.
 
Não diferencio a luz do dia
Tampouco da noite o negrume.
Futuro? Só se o tempo rume.
Passado? Expirou na magia.
 
Hoje, preso na tua teia,
Imortalizado no momento
Do tempo sempre em movimento,
Destilo-me na tua veia.
 
 
Imagem: Google
 
Respeite os direitos autorais.
 

 

Compartilhar
Mardilê Friedrich Fabre
13/04/2009